TEXTOS INFORMATIVOS E DESCRITIVOS

Em todo procedimento de comunicação escrita há um emissor, que escreve uma mensagem, e um receptor, que o lê. Para que isto ocorra, é necessário que o emissor tenha alguma dica que comunicar, e que organize a mensagem de um jeito que seja compreensível pro receptor. Ao mesmo tempo, o receptor deve estar disposto a ganhar e compreender a mensagem, e tem que existir um meio físico que permita que se concretize a intercomunicação.

Também, o dado precisa atrair a sua atenção, ser divertida e curioso. A mensagem ou o conjunto de mensagens entregues pelo emissor, o que chamamos de texto. Várias vezes, você se depara com diferentes tipos de textos: histórias de aventuras, postagens sobre isso esportes, contos, ensaios de ecologia, descrições geográficas, narração de acontecimentos históricos, e sendo assim por diante. Como você neste momento entende, esses textos conseguem ser classificados, entre algumas maneiras, em 2 grandes grupos: textos literários, em que predomina a função estética, e textos informativos, que desempenham uma função instrumental.

  1. Dois destroyers dois frigates 1 LSL landing ship um LCU anfíbio craft um container ship
  2. Colégio de Endodoncistas de Guanajuato, A. C
  3. O bolsista e larrosa os dois pra uma fossa
  4. café da manhã e Almoço
  5. 14 – Castelo Toompea
  6. quatro Economias Emergentes
  7. Incisivos, aos 6 ou sete anos
  8. dois Discografia 2.Um Com Sangue Asteka

nos textos literários, o emitente poderá respeitar uma ordem lógica ou arredar-se dele. Os textos informativos, esforça-se por ordenar o detalhe numa seqüência lógica. Desde a manhã, os grandes e os piás saíam às ruas, vestindo alegres fantasias pra comemorar a chegada da nova estação. A celebração culminava com a coroação da rainha e o rei feio, que dançou a última peça, perante as estrelas. À tarde, grandes automóveis alegóricos, enfeitados com flores percorriam as ruas; ao pôr-do-sol, começava a dança de rodovia.

Até há outras décadas, celebrava-se em todo o Chile, a Festa da Primavera. Para encomendar este texto, você deve encontrar as respostas das seguintes dúvidas: qual o acontecimento se diz o texto? O que caracterizava a essa celebração? Como se desenvolvia a celebração pela tarde e pela noite?

o evento Que punha final aos festejos? Neste caso, para além de reproduzir a Festa da Primavera, o emissor diz-nos no momento em que do dia se criavam os festejos. O dado está ordenada no tempo. A seqüência temporal é outro elemento primordial, que nos ajuda a organizar um texto.

nos contos e posts de revistas, bem como na intercomunicação cotidiana, encontramos -frequentemente – em especificações de pessoas, paisagens, casas, quadros, finalmente, equipamentos de todo tipo. A manhã do domingo era fria e transparente. As ruas da cidade estavam desertas. Ao longe, a montanha nevada impunha sua presença majestosa.

O quadro retrata uma cena sicodélica. Em primeiro plano, vê-se um cantor de rock, com o organismo contorsionado pela música, vestindo um terno de cor metal eletrizante. Mais atrás, os músicos, com a sua variedade de instrumentos infernais. Como pano de fundo, estrelas, luas e os signos do zodíaco, dispostos caoticamente sobre isso um céu intensamente azul, inocente e transparente. Nestas descrições, a ordem do texto segue o espiar de quem descreve, contudo de todos modos – se adverte uma exposição do tema, e uma seqüência que vai do mais próximo pro mais retirado.

Era alta, morena e qualquer coisa maciça. Seus olhos escuros tinham um assistir sonhador. Na faculdade, sentava-se sempre ao meu lado. Nunca atendia às aulas. Neste exemplo, o emissor descreve uma amigo de curso. Inicia-se a especificação nos entregando uma visão de conjunto de sua amiga. Apresenta o teu semblante geral, pra que possamos imaginá-la e, depois, centra a tua atenção para as características físicas e maneiras de jeito que para ele são mais relevantes.

trata-Se de uma descrição subjetiva, contudo requer -do mesmo modo – uma introdução que situa o leitor. A definição de pessoas recebe o nome de caracterização. Ao caracterizar alguém, você não poderá apresentá-lo como um material sem existência. É interessante dar antecedentes como seus traços psicológicos, suas preferências e sua maneira de modo. Também, tenha em conta que para fazer uma bacana definição, precisa usar um vocabulário adequado, que permita ao leitor cativar com exatidão os traços daquilo que está informando e formar-se uma imagem mais exata possível do que o reproduzido. Por último, se você observar novamente os exemplos, nota-se que o emitente não apenas nos informa a respeito da forma e a aparência das coisas ou pessoas.

Além disso, entrega-nos o seu ponto de vista, o jeito como ele as vê, o que lhe parecem, quer dizer, as qualifica: a cena do quadro é sicodélica; os instrumentos parecem-lhe infernais; o céu parece inocente. O olhar de tua companheira é sonhadora. Ter algo a anunciar.