A Declaração De Luis Bárcenas Na Audicencia Nacional

O extesorero do PP Luis Bárcenas reconheceu, esta segunda-feira a existência de uma caixa B no PP, a que se tem referido como “contabilidade extra-contábil”. Na posição de Bárcenas a Correia “se lhe subiu à cabeça” o grau de relações que tinha no PP que lhe faziam perceber-se como alguém essencial. “Eu estava diariamente no jogo e, desse jeito, o partido deveria fazer o que ele dissesse”, afirmou.

Em quando a sua renda por essas atividades pela Espanha, Bárcenas explicou que está tudo declarado, definitivamente tudo”. “Tive de liquidez, um saldo interessante durante aproximadamente toda a minha existência”, revelou. Em relação às atividades de tua esposa, explicou que se dedicava de modo “menor” pra restauração de móveis antigos e arte e não elaborarava por essas funções grandes proveitos.

“Os rendimentos dos geria eu”, sublinhou. “Acho que se comprava aspirina, pagava em dinheiro”, citou, e acrescentou que a compra foi “pouco”. “A verdade é que eu não possuo gastos”, destacou. O intuito da fiscal era a de atrair a necessidade de dinheiro do casamento, em razão de entre 2002 e 2012 não foram detectados saídas de líquido de suas contas. Para Bárcenas, este dado deve ser “um defeito”, visto que -diz – fazia disposições em seus depósitos, principalmente do que conta do Banco Popular. Bárcenas bem como negou ter recebido comissões de mãos de Correia, que fossem para ele ou para o PP.

  • Os preconceitos de Lúcia (1983)
  • Inspiradores de condolência
  • Chuck Norris esconde a Osama Bin Laden
  • Desesperadamente minha (1965)
  • PERGUNTA
  • 80 Feliz aniversário
  • Don Fabio Costa, sócio de Reátegui, a quem acontece nos municípios de Santa Maria de Nieva

Embora o Ministério público atribui a Bárcenas ter ensacamento 1.248.561 euros destas comissões cobradas de mãos de Correia, entre dois mil e 2007, em troca de cooperar empresários com contratos públicos, ele nega. “Não recebi nada de Correia nem pra mim nem sequer para o PP”, destacou Bárcenas, que manifestou que não tem contato com Alça desde 2003, no momento em que se rompeu a sua conexão profissional de forma “abrupta”. Dessa forma, Bárcenas foi desmentido a Correia, que admitiu ao tribunal no passado mês de outubro que levava dinheiro no extesorero, em tão alto grau pra sua moradia como para a sede do PP, na rodovia Génova.

As acusações de pagamento de Correia a expressão de honra por fração do Ministério público é baseada em documentos criados para a trama Gürtel, em que se refletem pagamentos “L. B.”, “L” e “Luís, o Desgraçado”. Mas hoje Bárcenas o negou: “Nego a menor e a intermediária, estas iniciais não se correspondem comigo”.

Sim, que elogiou a gestão de Correia em suas empresas, tal na especialidade de viagens como em eventos. “Correia geria super bem suas empresas”, citou Bárcenas, que sublinhou que isso levou-o a preencher-se quase em exclusivo destas gestões no PP.

Isso sim, quis deixar claro que “jamais pela sede central do partido, nenhuma empresa de Correa recebeu dinheiro”, visto que em Gênova “tudo o que se pagava, pagava-se oficialmente”. O extesorero do PP sim reconheceu que o PP era uma “contabilidade extracontable” em que se refletiam doações de empresários que não correspondiam a uma gestão, mas a qualificou de alguma coisa “absolutamente inócuo”.

argumentou que os empresários ofereceram essas quantidades sem feitio finalista e era “algo definitivamente inócuo”. “Todos os empresários e a todos os partidos querem oferecer uma mão”, destaca. Bárcenas assim como reconheceu que Correia presenteou viagens “de diversas pessoas do partido”, incluindo ele mesmo. “Tenho que reconhecer que, como algumas algumas pessoas, o senhor Correia tinha a deferência com muitas pessoas do partido”, afirmou.